Vá… admitam, vocês que batem, ou já bateram milhares de linhas de código, em linguagens mais, ou menos, agressivas pelos mais variados motivos. Se observarem com atenção chegam a conclusão que a maior parte do código produzido foi batido impulsivamente, dependente do estado de espírito em que se encontravam e algumas vezes até irracionalmente.

Agora a questão resume-se ao facto se os programadores de software, é uma profissão que atrai gente “especial”, ou por outro lado se somos “transformados” pelo trabalho em si ?

Please follow and like us: